Moçambique terá iniciativa em defesa de elefante e rinoceronte

02 Abril, 2014, Maputo

A Fundação Joaquim Chissano, do antigo Presidente moçambicano, anunciou hoje o lançamento de uma iniciativa de Preservação da Fauna Bravia em Moçambique, face ao aumento de caça, particularmente do rinoceronte e elefante, por redes "criminosas internacionais".

A Iniciativa Joaquim Chissano, cujo lançamento será feito em Maputo, no início de novembro, tem como foco inicial "importantes áreas de conservação no país, como o Parque Nacional do Limpopo e suas áreas adjacentes", incluindo o sul-africano Kruger National Park, bem como a Reserva do Niassa, o Parque Nacional das Quirimbas e a Reserva Especial de Maputo.

O lançamento da Iniciativa Joaquim Chissano inicia uma parceria no domínio da conservação entre o Governo de Moçambique e a Fundação Joaquim Chissano, "destinada a estancar a perda de mais vidas humanas, em especial de jovens moçambicanos, acabar com a caça de espécies protegidas de fauna bravia em Moçambique, em particular do rinoceronte e do elefante, e o tráfico ilegal de seus troféus", assinala um comunicado enviado hoje à Lusa.

O recrudescimento da caça furtiva, sobretudo no Parque Nacional do Limpopo e no seu adjacente Kruger, tem levantado sérias preocupações de extinção do rinoceronte na região e provocado a morte de centenas de moçambicanos, mortos na repressão à atividade ilícita, sobretudo na África do Sul.

in ANDA


Promovendo o Desenvolvimento Económico Social e Cultural de Moçambique

Joaquim Chissano

Endereço Físico

  Av. do Zimbabwe, 954. Maputo, Moçambique. Caixa Postal: 63

  (+258) 21 484000/21 489000. Fax: (+258) 21 484001

Ajude o Mundo

A Fundação Joaquim Chissano agradece a todos pelo apoio na promoção da Paz, no Desenvolvimento Social e Cultural de Moçambique.

Doação

" Nós Queremos uma Escola e Temos Esperança "